terça-feira, 25 de Maio de 2010

Quem fundou a comunidade de Roma? (Várias hipótese)





 1- Nos Actos dos Apóstolos são enumeradas diversas nações desde o Este a Oeste, com a Judeia no centro, simbolizam a totalidade do mundo habitado. Prosélitos, homens não judeus que tinham sido agregados pela sua aceitação da circuncisão e observância da Lei. Os colonos de Roma recebem o Espírito Santo e que, talvez, levaram o «Cristianismo a Roma».

Salienta-se os habitantes «da Frígia e da Panfília, do Egipto e das regiões da Líbia cirenaica, COLONOS DE ROMA, 11judeus e prosélitos, cretenses e árabes ouvimo-los anunciar, nas nossas línguas, as maravilhas de Deus!» (Act 2, 10-11).

2- O cristianismo talvez foi levado por comerciantes vindos do Oriente, que se iniciara nas sinagogas judaicas. Pelo menos foi nelas que se gerou o conflito entre judeus e cristãos, que fez com que o imperador Cláudio, no ano 49, os expulsasse da capital. Os poucos que ficaram tiveram que separar-se da sinagoga e assim sobreviver, o que era difícil, uma vez que ainda não podiam contar com o apoio de uma estrutura eclesial organizada.

«Encontrou ali um judeu chamado Áquila, natural do Ponto, recentemente chegado da Itália com Priscila, sua mulher, porque um édito de Cláudio ordenara que todos os judeus se afastassem de Roma. Paulo foi procurá-los» (Act 18,2).

3- A Carta aos Romanos, no cap. 16, dá a entender que os cristãos estavam divididos por várias comunidades, reunidas em diferentes casas, como aliás já acontecia com as sinagogas.

4- Segundo Jerónimo, a comunidade cristã de Roma foi fundada por Pedro, todavia, a maioria dos testemunhos, afirma que Pedro teria vindo para a cidade pouco antes de seu martírio.

5- Paulo tinha o desejo de visitar Espanha, passando Roma. Desta forma, podia visitar os cristãos de Roma e seguir de lá até à Espanha, a província ocidental do império. Assim sendo, a comunidade de Roma não foi fundada por Paulo.

«Não quero que ignoreis, irmãos, que muitas vezes me propus ir ter convosco - do que tenho sido impedido até agora - a fim de também entre vós obter algum fruto, do mesmo modo que entre os restantes gentios. 14Tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes eu sou devedor. 15Daí o propósito que tenho de também vos anunciar o Evangelho, a vós que estais em Roma.» (1,13-15)

«22Era exactamente isso que me impedia muitas vezes de ir ter convosco. 23Mas agora, como não tenho mais nenhum campo de acção nestas regiões, e HÁ MUITOS ANOS QUE ANDO COM TÃO GRANDE DESEJO DE IR TER CONVOSCO, 24QUANDO FOR DE VIAGEM PARA A ESPANHA... AO PASSAR POR AÍ, ESPERO VER-VOS E RECEBER A VOSSA AJUDA PARA IR ATÉ LÁ, depois de primeiro ter gozado, ainda que por um pouco, da vossa companhia.» (Rm 15,22-24)

Sem comentários:

Enviar um comentário